INFORMAÇÕES SOBRE O MANUSEIO, LIMPEZA E USO DO MATERIAL

Lavagem e Esterilização
Os materiais
Empilhamento

Abaixo está representada a resistência química de determinados materiais usados na confecção de gaiolas para biotério. As instruções abaixo deverão ser utilizadas apenas como um guia geral de como vários fatores podem afetar as propriedades químicas de um dado produto. Sempre é aconselhável o teste dos produtos em suas próprias instalações.

Material Policarbonato Polipropileno Poliestireno
Código PC PP PS
Temp. Máxima Uso ºC(1) 127 a 135 118 a 121 70 a 80
DQTºC(2) 138 107 105
Absorção da Água (3) 0,35 0,01 0,04
Transparência Translúcido Opaco/ Translúcido Opaco
Rigidez Rígido Semi Rígido
Autoclave Sim Sim Não
Radiação Sim Não Sim
Gás Sim Sim Sim
Aquecimento Seco Não Não Não
Desinfecção Sim Sim Sim

(1) Os resultados foram obtidos em 5 minutos de testes usando 600 watts de força sobre exposição em produtos vazios. Não deve-se exceder a Temperatura de Uso Máximo (da máquina) ou expor os itens à químicas, as quais, aquecidas, podem causar agressão ao plástico ou serem rapidamente absorvidas.

(2) Deflexão Quente de Temperatura é a temperatura na qual uma barra de termoplástico é flectida (dobrada). Devido a influências de pressão, os plásticos rígidos NÃO deveriam ser expostos a tais níveis de aquecimento.

(3) Absorção da Água é a porcentagem da água absorvida, em torno de 3,175 mm (1/8") na amostra de exposição acima de 24 horas.

(4) Esterilização:

  • Autoclave (por vapor) 121ºC por 15 minutos - antes de fazer a esterilização a vapor, limpar e enxaguar os materiais com água natural. Certos produtos químicos não têm efeitos favoráveis sobre resinas e podem causar deterioração em altas temperatura, como às de vapor, a menos que removidos antes com um enxague adequado;
  • Gás - Óxido Etileno, Formaldeído, Peróxido de Hidrogênio;
  • Aquecimento seco - 160ºC por 120 minutos;
  • Radiação - Irradiação Gama à 25 Kgy (2,5 Mrad), com plástico não estabilizado;
  • Desinfetantes - Cloreto Benzalcânio, Formalina, Formaldeído, Etanol etc..
Classes de Substâncias à 20ºC Policarbonato PC Polipropileno PP Poliestireno PS
Ácidos, dilutos e Fracos E E E
Ácidos, Concentrados e Fortes N E M
Álcool, Alifático B E E
Aldeídos (Álcool desprovido Hidrogênio) M B N
Bases N E E
Ésters N B N
Hidrocarbonos, Alifático M B N
Hidrocarbonos, Aromático N M N
Hidrocarbonos, Halogenados N M N
Cetonas N B N
Agentes oxidantes, fortes N M N
  • E (excelente) - 30 dias de constante exposição não causa dano. Os plásticos podem suportar durante anos.
  • B (bom) - pouco dano,após 30 dias de constante exposição ao reagente.
  • M (médio - satisfatório) - alguns efeitos após o 7º dia de constante exposição ao reagente
  • N (não recomendado) - não recomendado para uso contínuo. Danos imediatos podem ocorrer. O efeito será mais forte, rachaduras, perda da resistência, descoloração e deformação

Lavagem e Esterilização


Lavagem

1 - No sentido de reduzir os efeitos da força da água, como por exemplo, descoloração das gaiolas que são lavadas freqüentemente, aconselha-se a usar um emoliente adicionado na água de enxágue.
2 - 55ºC é a temperatura mais favorável para se lavar gaiolas plásticas (60ºC no máximo). Temperaturas elevadas (80º a 85ºC) podem ser usadas por períodos de curto contato a fim de neutralizar e enxaguar as gaiolas.
3 -Detergentes alcalinos são mais efetivos na remoção dos resíduos orgânicos das superfícies.No entanto, se em contato com policarbonatos de médias para altas resistências ou por períodos de tempo prolongados, os detergentes alcalinos causarão corrosão e hidrólise (reação da água sobre um composto com fixação de íons hidrogênio ou de íons hidroxila) deste material. Por esse motivo, eles devem ser perfeitamente neutralizados através de um breve enxágüe ácido antes, enxaguando por fim com água limpa.
4 - Detergentes ácidos podem ser usados onde a urina ou a excreção for um problema, sem a necessidade de neutralizá-los, mas geralmente eles são menos efetivos na remoção das substâncias orgânicas da superfície da gaiola.
5 - Para o policarbonato aconselha-se um aumento gradual na temperatura durante o ciclo de lavagem, ao invés de submeter as gaiolas a um choque térmico.
6 - Se a lavagem das gaiolas for manual, não use um detergente alcalino, principalmente se o processo usado é o da imersão das gaiolas em tanques de pré-lavagem.

Autoclave (Esterilização por vapor)

1 - Embora considerado esterelizável, o PC gradualmente enfraquecerá após repetidas esterilizações. Recomendamos esterilizar o PC somente quando necessário.
2 - Se as gaiolas forem lavadas, antes da esterilização é importante estar certo que não haja resíduo de detergente na superfície do material, porque a extrema temperatura e pressão da vaporização causará o seu endurecimento e conseqüente perda na claridade do material.
3 - A esterilização por vapor dependerá de controles apropriados de temperatura e de um suprimento de vapor apropriado. Inibidores de corrosão alcalina podem destruir os materiais plásticos ou ofuscar (tirar o brilho) a superfície da gaiola.
4 - Use o ciclo mais curto de esterilização possível. Exposição mínima de 15 minutos à 121ºC é o recomendado. Tome cuidado para evitar ciclos aos quais incorporam-se movimentos técnicos fortes e regulares.
5 - Não empilhe gaiolas acima de 80 cm de altura.
6 - No entanto, as gaiolas completas (incluindo comida e cama) podem ser esterilizadas juntas. Esteja ciente que o aquecimento desses materiais pode liberar substâncias potencialmente prejudiciais, as quais podem danificar o plástico, causando ofuscação e rachaduras. O uso de camas adequadas é de grande importância neste processo.

Desinfecção

1 - Verifique com o produtor do desinfetante no que diz respeito ao uso de seus produtos nas gaiolas de plástico.
2 - Nunca aqueça gaiolas e frascos que contenham resíduos de desinfetante.

Aço inoxidável

A Beiramar também usa na confecção de seus produtos aço Inoxidável de alta qualidade, AISI 304. Neste caso, desde que haja cuidados no manuseio, a probabilidade da descoloração, oxidação e ferrugem é bem menor que em outros tipos de aços. Portanto ao serem lavados com detergentes, devem ser cuidadosamente enxaguados e secos para prevenir danos ao material.

voltar

Os materiais

As gaiolas BEIRAMAR são feitas para suportar manuseio, lavagem e desinfecção repetidas vezes, bem como o contato com excreções animais. Elas estão disponíveis nos seguintes materiais:

POLICARBONATO - O Policarbonato Normal (PC) é transparente e com uma excepcional e forte resistência ao calor intenso. É autoclavável (esterelizável) até 121ºC . A esterilização freqüente reduz seu tempo de vida por causa da hidrólise (reação da água sobre um composto com fixação de íons hidrogênio ou de íons hidroxila). Resíduos alcalinos e inibidores de corrosão Amina (classe de compostos orgânicos derivados da Amônia pela substituição de um ou mais de um de seus hidrogênios por radicais hidrocarbônicos) de produtores de vapor podem obscurecer e danificar o material..

POLIESTIRENO O Poliestireno (PS) é um plástico com menor custo, ideal para contaminação radioativa, materiais infecciosos ou tóxicos, com baixa resistência a impacto. Deve ser evitada a lavagem em temperatura superior a 80ºC e a esterilização.


POLIPROPILENO - O Polipropileno(PP) é um plástico translúcido ou opaco altamente resistente ao ataque químico. O polipropileno é um plástico de superfície quente (substância macromolecular obtida pela polimerização do propeno-hidrocarboneto não saturado, gasoso, incolor), leve no peso, ele é o mais usado dentre todos os plásticos. O polipropileno é resistente ao calor intenso até 121ºC e como tal, pode ser esterilizado a vapor e a seco.

voltar

Empilhamento

As gaiolas para ratos e camundongos marca Beiramar foram desenvolvidas com um sistema de travas que auxilia o empilhamento na hora da lavagem e da autoclavagem. Desta forma, as gaiolas podem ser empilhadas imediatamente após a lavagem sem interferência na secagem das mesmas.

Para autoclavagem, as mesmas podem ser empilhadas com a maravalha (cama), pois o sistema de conicidade existente nas caixas permitirá que o vapor trafegue livremente entre elas. Evite empilhar caixas, para autoclavagem, acima de 80cm.

Nas tampas, o empilhamento se dá com o encaixe dos comedouros que, por sua vez, possuem divisórias basculantes para facilitar tal procedimento.